Os 3 problemas mais comuns no universo web

internet-of-things-2Hoje eu gostaria de compartilhar com vocês alguns problemas que são recorrentes no mundo web e que as vezes passam despercebido, e são problemas muitas vezes banais, cuja solução na maioria dos casos é simples e o retorno é altíssimo.

Tentando ser bem objetivo, vamos falar basicamente dos seguintes pontos:

  1. Domínios (endereço do site/sítio) sem o “www.”
  2. Formulários de contato que não enviam e-mail por falta de configuração
  3. Esquecer de colocar o código de Acompanhamento do Google Analytics

1. Domínios (endereço do site/sítio) sem o “www.”

Uma boa parte dos usuários na rede mundial de computadores ainda utilizam os sites com o prefixo “www.”, é uma prática comum, que as vezes é esquecida na hora de fazer a definição dos sub domínios no gerenciamento de DNS do domínio. Pra quem não sabe, DNS significa Domain Name Server (Servidor de Nomes de Domínios), ele é responsável por traduzir o nome que você digita na barra de endereços para um endereço IP (Exemplo: rosseti.eti.br -> 127.0.0.1).

Se os usuários não alcançam seu site colocando o “www.” você pode estar perdendo “leads”, que são possíveis clientes ou interessados naquilo que você está vendendo ou oferecendo. A solução para esse problema é simples, basta ir até o sistema de gerenciamento do seu domínio e acrescentar a entrada “www” do tipo A e apontar para o IP do seu servidor. E pronto, só aguardar uns 30 minutos para propagar e o problema estará resolvido!

2. Formulários de contato que não enviam e-mail por falta de configuração

Esse problema é mais comum do que a gente imagina, as vezes um site é publicado na internet e essa parte acaba não sendo testada de forma efetiva. O problema pode estar relacionado a várias circunstâncias, que vão desde esquecer os parâmetros de configuração do servidor de disparos de e-mail, parametrização incorreta de parâmetros de envio, as vezes o servidor não possui as características de envio necessários.

Basta fazer os ajustes necessários e começar a receber os contatos de possíveis clientes.

3. Esquecer de colocar o código de Acompanhamento do Google Analytics

Esquecer o código de acompanhamento do Google Analytics é imperdoável :P. Hoje é muito importante você ter controle e gestão sobre os acessos ao seu site, conhecer os usuários, o comportamento deles, qual o percentual de rejeição do seu conteúdo. Todas essas coisas são métricas que vão auxiliar você a tomar decisões para melhorar a venda e oferta de seus produtos na web. Isso é tão interessante porque nós estamos o tempo inteiro vendendo, ou estamos vendendo nossa própria imagem, uma idéia, ou um produto específico, e isso vale para todos os casos.

Então não esqueça de adicionar o Tracking do Google Analytics nas próximas páginas.


 

Por hoje é isso pessoal, deixem seus comentários aí e me ajudem a melhorar cada vez mais.

Obrigado!

 

Resolvido: Problemas com COUNT() + JOIN no MySQL

Há algum tempo eu vinha sofrendo algum ataque de melancolia quando o assunto se tratava de COUNT+JOIN+GROUP em banco de dados. Deixa eu explicar qual era o problema, veja esse comando SQL:

SELECT COUNT(c.codigo) AS total FROM fa_curriculo c
LEFT JOIN fa_curriculo_x_area cxa
ON cxa.cod_curriculo = c.codigo

O resultado desse comando estava produzindo o resultado: 7, porém quando colocava o GROUP BY no final da Query o resultado produzido era parecido com esse:

| total |
| 1      |
| 1      |
| 1      |
| 1      |
| 3      |

Aí eu fiquei muito indignado, fucei a internet inteira pra ver se alguém já tinha passado pelo mesmo problema, porém ninguém com uma solução aplausível. Eu achei por acaso uma pessoa que colocava a solução no meio de um contexto totalmente fora, aí eu falei: “Vou testar, mas isso não vai funcionar”. Advinha?! Não é que funcionou!!!! Olha a maracutáia:

SELECT COUNT(DISTINCT c.codigo) AS total FROM fa_curriculo c
LEFT JOIN fa_curriculo_x_area cxa
ON cxa.cod_curriculo = c.codigo

Resultado produzido: 5 (Exatamente o esperado, e não é que faz sentido?)

Eu espero que isso ajude mais pessoas.

Obrigado!

Tecnologia Ching-Ling

A um tempo eu já estava querendo comprar um tocador de mp3. Comprei um mp4 (ChIpod) modelo I-MODO, pois tive que apelar para este modelo alternativo do I-Pod (China na veia).

Utilizei uns 2 dias sem problema nenhum. Logo no terceiro dia, aquele firmware medonho que faz parte da maioria dos produtos ching-ling começou a me dar nojo. Foi aí onde a saga do mp4 começou.

Falando com meu irmão, discutimos algumas coisas e mandamos ver, juntamos as ferramentas, criamos um pequeno binário em Assembly/z80 para o ChIpod. Descompactamos os arquivos originais do firmware, e sobescrevemos o arquivo original pelo nosso binário.

Ligando o aparelho, notei que não funcionava mais normalmente. Foram os piores 4 dias da minha vida, a dor na consciência de ter perdido dinheiro, o investimento num produto que nao valeria apena ter comprado.

Enfim, me deu muita raiva no último dia de tentativas. Coloquei a faca pra funcionar no mp4, desmontamos ele todo.

Sabe… matamos ele de vez quando demos 12 curtos no chip interno. Se você tem um mp4… use ele com o firmware atual, não tente fazer o mesmo.

Mas com isso tudo eu aprendi a não ser tão afobado com as coisas.
A um tempo eu já estava querendo comprar um tocador de mp3. Comprei um mp4 (ChIpod) modelo I-MODO, pois tive que apelar para este modelo alternativo do I-Pod (China na veia).

Utilizei uns 2 dias sem problema nenhum. Logo no terceiro dia, aquele firmware medonho que faz parte da maioria dos produtos ching-ling começou a me dar nojo. Foi aí onde a saga do mp4 começou.

Falando com meu irmão, discutimos algumas coisas e mandamos ver, juntamos as ferramentas, criamos um pequeno binário em Assembly/z80 para o ChIpod. Descompactamos os arquivos originais do firmware, e sobescrevemos o arquivo original pelo nosso binário.

Ligando o aparelho, notei que não funcionava mais normalmente. Foram os piores 4 dias da minha vida, a dor na consciência de ter perdido dinheiro, o investimento num produto que nao valeria apena ter comprado.

Enfim, me deu muita raiva no último dia de tentativas. Coloquei a faca pra funcionar no mp4, desmontamos ele todo.

Sabe… matamos ele de vez quando demos 12 curtos no chip interno.

Se você tem um mp4… use ele com o firmware atual, não tente fazer o mesmo.

Mas com isso tudo eu aprendi a não ser tão afobado com as coisas.

Mac OS X Leopard iDeneb 10.5.8 @HP dv4

The Leopard 10.5.8 runs on Intel as well on my HP dv4, after a while rebooting the system, I got a one stable version running on a partition of my computer. Well, many people ask me some times, how you do it? it’s easy to do? It’s possible if you have hope until the end.

My heart breaks after each reboot, like kernel panic, caused by imcompatible loaded modules and other stuff.

What’s working ?

  1. Resolution 1280x800x32 (no quartz extreme support)
  2. Wifi 99% working (hardware activation isn’t working)
  3. Brcm4322 patch fix (bcm43xx enabler)
  4. Ethernet 100% working Realtek RTL8101E/RTL8102E.
  5. Seatbealt.kext patched (dmg auto mounter, resulting on seg fault)
  6. ApplePS2Controller.kext patched (keyboard conflict causing seg fault on Voodoo Kernel)

What’s not working and where i’m hard working on?

  1. Sound HDA Intel
  2. Firewire
  3. ACPI kext fix
  4. USB Controllers

Mac OS X is a great operating system from Apple.

I posted some links that helped me when i’ve cried some nights and I think that it can help you too!

Please comment here and share with your friends! 🙂

Thanks!