Animação de Transition Flip para iOS

Através da necessidade de uma aplicação que está sendo desenvolvida na empresa que trabalho atualmente, tive que implementar um código para ter aquele efeito de transição (flip) entre 2 views.

A função abaixo cria a animação para a View alvo <VIEW>.
- (IBAction) flipToView: (id) sender
{
[UIView beginAnimations:nil context:nil];
[UIView setAnimationDuration: 1.0];
[UIView setAnimationTransition:UIViewAnimationTransitionFlipFromRight forView:[self view] cache:YES];
[[self view] addSubview: <VIEW>];
[UIView commitAnimations];
}

A função abaixo cria a animação de returno para a View anterior, removendo a <VIEW> da Superview.

– (IBAction) returnFromView: (id) sender
{
[UIView beginAnimations:nil context:nil];
[UIView setAnimationDuration:1.0];
[UIView setAnimationTransition:UIViewAnimationTransitionFlipFromLeft forView:[self view] cache:YES];
[<VIEW> removeFromSuperview];
[UIView commitAnimations];
}

Neste contexto as funções foram definidas como Ações do Interface Builder e precisam ser ligadas a algum UIButton (Touch Up Inside).

Isso é tudo pessoal.

🙂

Como restaurar arquivos ABF do Analysis Services via Prompt de Comando

Se você não gosta muito de ficar clicando em vários dialogs (como eu), acho que será útil essas informações.

Abra o command ou Windows PowerShell e digite os seguintes comandos:

  1. [System.Reflection.Assembly]::LoadWithPartialName(“Microsoft.AnalysisServices”) >$NULL
  2. [System.Reflection.Assembly]::LoadWithPartialName(“Microsoft.AnalysisServices.Security”) >$NULL
  3. $server = New-Object Microsoft.AnalysisServices.Server
  4. $location= New-Object Microsoft.AnalysisServices.RestoreLocation
  5. $security= New-Object Microsoft.AnalysisServices.RestoreSecurity
  6. $server.connect(“<HOSTNAME>”)
  7. $server.restore
  8. $security= New-Object Microsoft.AnalysisServices.RestoreSecurity
  9. $security.value__ = 1
  10. $server.restore(“c:\<ABF LOCATION>”,”<TARGET NAME>”, $true,$NULL,$Security,”<PASSWORD>”)

Espero que tenha ajudado!

🙂

Apple Store Brasil vs Rapidao Cometa

Comprei recentemente um Macbook Pro (Unibody 2010) através da Apple Store Brasil. Pois bem, optei pelo método de pagamento via boleto bancário, realizei o pagamento no mesmo dia da compra e fiquei no aguardo do envio do produto.

Para quem não sabe, a Apple Store Brasil tem um contrato com a Rapidão Cometa que é responsável pela logística em todo País.

Recebi um e-mail de notificação da remessa do produto no e-mail com o número do pedido e o código de rastreamento através do site da Rapidao Cometa. Até aí tudo bem, todo dia eu ficava com o botão F5 pressionado na página da Rapidão para acompanhar o progresso do meu pedido e notei que o sistema deles não era regularmente atualizado conforme o progresso do envio do produto.

Passaram-se quase 1 semana, na sexta feira que estava previsto para chegar meu produto, o sistema alegou que tentaram fazer uma tentativa de entrega e que o destinatário não estava presente, dessa forma: “DESTINATÁRIO AUSENTE NA 1 TENTATIVA”. Eu fiquei puto da vida, porque fiquei o dia todo no local onde pedi para que fosse feito a entrega. Enfim, eram quase 6 horas da tarde e eu tentando entrar em contato com a Rapidao eles alegaram que possuem contrato com a Apple e não podem passar nenhuma informação sobre o produto; beleza, liguei para a Apple novamente e pedi para que me passassem uma posição de onde estava meu produto, o atendente me falou o seguinte: “Sr., seu produto já está na Filial aí da sua Cidade que é aRoberto Bastos Transmoto, uma terceira que presta serviços para Rapidão Cometa aí na Região de Joinville/SC”. Eu falei o seguinte: “Vocês não podem me passar o contato de telefone dessa empresa?”, o atendente disse: “Infelizmente não, mas é muito fácil de localizar se você procurar no Google”. Beleza, eu finalizei o contato e tentei procurar algo sobre essa empresa no Google, mas, acompanhe a minha saga:

  • Resultados do google indicavam a localização na Rua Maestro Graxa, 51 no Bairro Itaum e um telefone (47) 3465-6504.
  • Liguei para o determinado telefone, porém, ninguém atendeu.
  • Fui para faculdade depois das 6 na sexta feira e fiquei apreensivo.
  • No sábado demanhã estava programado para ir para Praia com meus Pais e minha esposa, pedi para que meu Pai passasse nessa rua Maestro Graxa no Itaum para verificar se a distribuidora existia de fato.
  • Atualmente na Rua Maestro Graxa agora é uma distribuidora de Madeira e me falaram que a Distribuidora Anterior havia se mudado para a Antiga Elma Chips perto da Americanas.
  • Pedi para meu Pai para irmos até lá, chegando na Antiga Elma Chips, perguntei ao pessoal se eles conheciam algo sobre essa tal de Roberto Bastos, e adivinham? Ninguém sabia de nada. Depois de algum tempo, um Senhor lembrou que um parente de um cara que trabalha nessa Distribuidora conhecia quem trabalhava para essa Transmoto. Pedi para me passar o contato/endereço, aí passaram o endereço certinho para meu Pai, logo ele identificou que ficava perto da casa de um Tio meu lá no Itaum, acabamos indo lá para verificar.
  • Chegando nesse outro lugar, perguntamos para um Motoboy que parecia ser o dono da Transportadora se ele conhecia algo sobre essa Transmoto, ele disse o seguinte: “Eu trabalhei um tempão para esse cara (uns 4 meses a trás), é um tremendo de um enrrolador, agora ele tem um escritório em Florianópolis e terceirizou as entregas com outro rapaz aqui de Joinville, um tal de Délcio”. Eu perguntei se ele poderia me passar o contato dele, um telefone algo nesse sentido, acabou me dando o celular dele. Liguei no mesmo instante, perguntando se ele prestava serviços para essa Transmoto/Rapidão, ele alegou que não e disse que outra empresa estava fazendo esse serviço aqui em Joinville. Pedi para que me passasse o contato/endereço dessa empresa.
  • Por fim, na segunda feira quando voltei da praia passei no endereço que ele me passou: Rua Xaxim, 625 – Bairro Iririú, e realmente estava lá meus 2 produtos (Adaptador Displayport VGA e o MBP).

Agora vejam que rolo:

  1. Apple contrata Rapidão Cometa
  2. Rapidão Cometa contrata Roberto Bastos Transmoto
  3. Roberto Bastos Transmoto contrata Serdoc Serviços de Entrega de Documentos.

Espero que essas informações sejam úteis para aqueles que estão pensando em comprar algum produto da Apple Store Brasil.

Se quiserem, fiquem a vontade para interagir comigo.

Abraço!

Pra que baixar músicas? Existe o grooveshark!

O Grooveshark é um motor de busca de música online, permitindo os usuários pesquisar, fazer upload de música gratuita, fazer streaming e recomendação das músicas. (fonte: wikipedia)

Antes de utilizar o grooveshark sempre utilizei o Seeqpod, mas por motivos que eu não sei, Seeqpod parou de funcionar (como o Internet Explorer (gargalhadas)). Foi aí então que eu comecei a pesquisar e encontrei essa ótima solução para quem não quer armazenar as músicas em seu computador (que também tem como hackear; por sinal, é bem idiota o procedimento para fazer download das músicas).

Eu recomendo esse serviço a todos!

http://www.grooveshark.com/

Diversão no trabalho, ping pong é bom!

Quem nunca jogou ping pong uma vez na vida meu amigo? Certo, você nunca jogou ping pong na mesa da sua cozinha?

Eu jogava muito lá em casa quando ainda não trabalhava. Agora no trabalho arrumamos uma forma de descontrair, é muito simples, você precisa ter 2 capas de DVD e uma bolinha; a nossa rede é a divisória da mesa.

Acompanhe abaixo:

O que achou? Massa né? :P~

Abraço pessoal!

Tecnologia Ching-Ling

A um tempo eu já estava querendo comprar um tocador de mp3. Comprei um mp4 (ChIpod) modelo I-MODO, pois tive que apelar para este modelo alternativo do I-Pod (China na veia).

Utilizei uns 2 dias sem problema nenhum. Logo no terceiro dia, aquele firmware medonho que faz parte da maioria dos produtos ching-ling começou a me dar nojo. Foi aí onde a saga do mp4 começou.

Falando com meu irmão, discutimos algumas coisas e mandamos ver, juntamos as ferramentas, criamos um pequeno binário em Assembly/z80 para o ChIpod. Descompactamos os arquivos originais do firmware, e sobescrevemos o arquivo original pelo nosso binário.

Ligando o aparelho, notei que não funcionava mais normalmente. Foram os piores 4 dias da minha vida, a dor na consciência de ter perdido dinheiro, o investimento num produto que nao valeria apena ter comprado.

Enfim, me deu muita raiva no último dia de tentativas. Coloquei a faca pra funcionar no mp4, desmontamos ele todo.

Sabe… matamos ele de vez quando demos 12 curtos no chip interno. Se você tem um mp4… use ele com o firmware atual, não tente fazer o mesmo.

Mas com isso tudo eu aprendi a não ser tão afobado com as coisas.
A um tempo eu já estava querendo comprar um tocador de mp3. Comprei um mp4 (ChIpod) modelo I-MODO, pois tive que apelar para este modelo alternativo do I-Pod (China na veia).

Utilizei uns 2 dias sem problema nenhum. Logo no terceiro dia, aquele firmware medonho que faz parte da maioria dos produtos ching-ling começou a me dar nojo. Foi aí onde a saga do mp4 começou.

Falando com meu irmão, discutimos algumas coisas e mandamos ver, juntamos as ferramentas, criamos um pequeno binário em Assembly/z80 para o ChIpod. Descompactamos os arquivos originais do firmware, e sobescrevemos o arquivo original pelo nosso binário.

Ligando o aparelho, notei que não funcionava mais normalmente. Foram os piores 4 dias da minha vida, a dor na consciência de ter perdido dinheiro, o investimento num produto que nao valeria apena ter comprado.

Enfim, me deu muita raiva no último dia de tentativas. Coloquei a faca pra funcionar no mp4, desmontamos ele todo.

Sabe… matamos ele de vez quando demos 12 curtos no chip interno.

Se você tem um mp4… use ele com o firmware atual, não tente fazer o mesmo.

Mas com isso tudo eu aprendi a não ser tão afobado com as coisas.

Eu participei do FISL11!

Foi uma experiência bem diferente, nunca havia participado de um evento de software livre com essa magnitude. Tudo muito bem organizado e ótimas palestras ministradas. Posso citar as palestras que mais gostei: Google and Opensource, Desenvolvimento de aplicações com Gobject, Python + Appengine, GlassFish OSGi – from modular runtime to hybrid applications, Building applications with QT by Nokia, Geometria computacional, Libvirt, a biblioteca de virtualização e Construindo robôs com software e hardware.

Conheci John Maddog Hall, diretor executivo da Linux International. Link do twitpic.com com nossa foto!

Algo que posso destacar também foi a minha conversão ao Python, estou estudando um pouco mais e também sobre o framework MTV py-django.

Logo penso em criar alguma aplicação simples no AppEngine da Google, se algum de vocês possuirem alguma idéia interessante, por favor, let me know a little bit more.

Abraços!

Mac OS X Leopard iDeneb 10.5.8 @HP dv4

The Leopard 10.5.8 runs on Intel as well on my HP dv4, after a while rebooting the system, I got a one stable version running on a partition of my computer. Well, many people ask me some times, how you do it? it’s easy to do? It’s possible if you have hope until the end.

My heart breaks after each reboot, like kernel panic, caused by imcompatible loaded modules and other stuff.

What’s working ?

  1. Resolution 1280x800x32 (no quartz extreme support)
  2. Wifi 99% working (hardware activation isn’t working)
  3. Brcm4322 patch fix (bcm43xx enabler)
  4. Ethernet 100% working Realtek RTL8101E/RTL8102E.
  5. Seatbealt.kext patched (dmg auto mounter, resulting on seg fault)
  6. ApplePS2Controller.kext patched (keyboard conflict causing seg fault on Voodoo Kernel)

What’s not working and where i’m hard working on?

  1. Sound HDA Intel
  2. Firewire
  3. ACPI kext fix
  4. USB Controllers

Mac OS X is a great operating system from Apple.

I posted some links that helped me when i’ve cried some nights and I think that it can help you too!

Please comment here and share with your friends! 🙂

Thanks!

Ion3 Window Manager

Há pouco tempo adquiri um netbook modelo Asus 1000HA com 1GB de ram. Fiquei insatisfeito com o desempenho do Windows XP Home edition (apesar de ser bem enxuto). Instalei NetBSD com a ajuda do meu queridíssimo irmão que me auxiliou na criação do pendrive bootável. Consegui deixar ele compatível com todas as funcionalidades (Wireless workando, Camera, touchpad … ).

Até aí tudo bem, pois eu havia deixado meu netbook com dualboot pelo windows (Windows + NetBSD). Mas eu sou um cara muito fuçador e não descanço até tentar rodar coisas que sempre achei impossível fazer. Se você advinhar o que eu fiz te dou um aperto de mão… hehehehe.

Ok vou contar… Nessa época que instalei o NetBSD havia muita gente falando sobre o Android (Sistema Operacional do Google para dispositivos móveis) que ele poderia rodar em netbooks. Pronto foi só eu saber disso corri atrás de uma imagem pra já tentar uma instalação. Mas o final não foi bem assim, fisguei o pendrive já com o Android gravado bootei meu netbook e advinha o que aconteceu??? A imagem iniciou um processo de zerofill no meu HDzinho SATA 🙁 na hora eu fiquei louco, tentei dar ctrl+c pra tentar dar stop na operação, enfim resultado disso? fracasso.

Sorte que eu tinha a instalação do Ubuntu Netbook Remix e consegui ainda trabalhar com o netbook sem problemas por um curto período. Não é muito minha praia utilizar sistema operacional com muita interface gráfica, tanto porque meu computador não tem capacidade para processar tudo o que eu quero e se for gastar recurso com visual, prefiro utilizar letras brancas sobre o preto em textmode.

Depois de um tempo reinstalei o Windows XP com um pendrive de 8gb emprestado de um amigo do meu outro irmão Júlio, que possíbilitou a recuperação do meu HD como se fosse de fábrica.

Dessa maneira acabei partindo para o Debian 5.0 (lenny) porque é super ultra enxuto.

O Window Manager que estou utilizando agora é o Ion3, indicado pelo meu amigo Paulo Matias (thotypous) – inclusive quero agradecer muito, pois estou gostando de utilizar esse WM.

Abaixo quero compartilhar uma scrot do meu workspace.